acesso gratis

Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://joaosezures.blogs.sapo.pt

<div align=center><a href='https://contador.s12.com.br'><img src='https://contador.s12.com.br/img-103A7b0BAyba481z-24.gif' border='0' alt='acesso gratis'></a><script type='text/javascript'

http://joaosezures.blogs.sapo.pt

<div align=center><a href='https://contador.s12.com.br'><img src='https://contador.s12.com.br/img-103A7b0BAyba481z-24.gif' border='0' alt='acesso gratis'></a><script type='text/javascript'

30
Jun23

Momento de Poesia

Alegria

As ruas da minha Aldeia

 

Pelas ruas da minha aldeia

Anda a minha alma cheia

Com enorme saudade;

Por elas tantos dias eu passei

Que nunca as esquecerei

Ali vivi a minha mocidade.

 

Pela Rua da Cooperativa

É bom que se lhe diga

Parte e regressa toda gente;

Foi um dia que por ali

Para procurar eu parti

Outra vida diferente.

 

Rua Heróis do Ultramar

Que partiram para lutar

Por terras de ninguém;

Não vivendo a sua mocidade

E deixando cheio de saudade

O coração de sua mãe.

 

Rua dos Ferreiros e da Capela

Qualquer uma mais singela

Que a outra pois então;

Estrada do Boco, Estrada Velha

Também se aconselha

Rua da Campina e Rio Dão.

 

 

Quelha do Cícero e Quintã

Onde em qualquer manhã

As pessoas vão passando;

Rua da Lapa e Corga do Pereiro

Rua da Escola e do Cruzeiro

Todas elas vou amando.

 

Rua da Fonte e da Igreja

Onde a alegria sempre sobeja

Pela Rua Senhora da Graça;

Pois é em dias de procissão

Com muito amor e devoção

Que por esta rua ela passa.

 

Rua da Vinhó e do Altinho

São elas um bom caminho

Para outras encontrar;

Travessas da Quintã ou da Igreja

É bom que qualquer um veja

Da Senhora o seu Altar.

 

Rua Dr. Lúcio de Almeida e Silvã

Onde em qualquer manhã

O sol vê outras luzes;

Rua das Carvalhas e da Serra

Também o seu brilho descerra

A luz na rua das Cruzes.

 

Rua das Olas, Beco do Figueiredo

Rua dos Fornos e Carvalhedo

Rua Dr. António de Almeida e Escola;

Rua António de Almeida (Capitão)

E Bairro Novo pois então

Rua dos Parques e

Rua Major Elias Cabral

Também desta aldeia natural

Como outros, bom cidadão;

Todos merecem nosso louvor

Que com seu grande amor

Dignificaram esta povoação.

 

Rua Professor Almeida Frias

Onde com ele todos os dias

Na sua escola aprendi

A ler, escrever e contar

Passei dias de encantar

Nas horas que ali vivi.

 

E demonstrando o meu carinho

Não esqueço a Rua do Ribeirinho

Por onde eu tantas vezes passei;

Hoje tenho na lembrança

De quando era ainda criança

Foi nesta aldeia que me criei.

 

Hoje com orgulho e vaidade

Mesmo longe na cidade

Lembro minha terra natal;

Sezures,digo esse lugar

Não há melhor para amar

Do que esta aldeia de Portugal.

 

Autor: João (Alegria) Rodrigues

 

 

 

29
Jun23

Momento de Poesia

Alegria

O cair da tarde

 

Cai a tarde vai-se o dia

Regressa a casa o trabalhador,

Vem cantando com alegria

Por ter cumprido com rigor.

 

Já o sol se escondeu

Para lá daquele monte,

O campo todo ele emudeceu

Escureceu o horizonte.

 

Aparece a estrela da tarde

A brilhar lá no Céu azul,

E a brisa começa a soprar

Com o vento vindo do sul.

 

Cai o silêncio na aldeia

Vê-se o fumo pelos ares,

Chegou a hora da ceia

Naqueles modestos lares.

 

O trabalhador pousa a enxada

Com que andou a trabalhar,

E a camisa ainda suada

Está prestes do corpo a soltar.

 

É assim a vida do campo

Na nossa modesta aldeia,

E o pobre camponês entretanto

Vive de coração e alma cheia.

 

Autor: João (Alegria) Rodrigues

 

 

 

29
Jun23

Momento de Poesia

Alegria

Aquele Velhinho

 

Naquele banco de jardim

Com os olhos postos em mim

Está um velhinho sentado

Com ar triste e cansado

Sorriu e disse-me assim.

 

 Contou-me ele que um dia

Teve muita saúde e alegria

Mas agora tudo isso lhe faltou

E a vida dele se mudou

Transformando-se em agonia.

 

Disse-me então com tristeza

Foi assim que a Natureza

Ditou o meu caminho

Vivo só e sem carinho

Sozinho sentado à mesa.

 

Não tenho por quem chamar

Nem à noite nem ao levantar

A família já não existe

Só este banco que é tão triste

Me ajuda a vida a passar.

 

Esta vida de abandono

Que me vai tirando o sono

Pensando na família que tive

E que para mim já não vive

E me lançou no abandono.

 

Vós que sendo simples mortais

Se ainda tendes vossos pais

Dai-lhes carinho e afeição;

Pois neste mundo de ilusão

Podeis passar por coisas tais.

 

Autor: João (Alegria) Rodrigues

28
Jun23

Momento de Poesia

Alegria

Mês de Junho

 

Junho, foice em punho,

Dizia-se em tempos idos:

Quando os campos se enchiam

De searas de louros trigos.

 

O centeio com longas espigas,

Nos campos a ondular;

E as alegres raparigas

Nas ceifas a camtar.

 

Junho do sol quente

Com seu calor de abrasar;

Alegrando toda a sua gente

Nas suas festas a bailar.

 

Mês de trabalho e folia

Com alegria nos corações;

Assim se vive o dia-a-dia

Lembrando os aldeões.

 

Nas aldeias o tempo gira

Ao som da concertina;

Dançando o tradicional vira

Até ao romper da matina.

 

Hoje já não há searas

Para os campos enfeitar;

E as ceifas são tão raras

Que ninguém as vai lembrar.

 

Hoje já não há centeio ou trigo

Nos campos para cortar;

Nem foice para o punho amigo

Poder assim apertar.

 

Mas o Junho aí está

Com o seu calor amigo;

Deixando em todos nós

Saudades do louro trigo.

 

Autor: João (Alegria) Rodrigues

 

 

 

 

 

 

28
Jun23

Momento de Poesia

Alegria

 

Os Jovens

 

Jovens deste mundo louco

Não se iludam com o pouco

Que a vida vos possa dar;

Ela é sempre generosa

E os dias são côr de rosa

Se os souberem passar.

 

Utilizem bem a vossa mente

Pois é nela que se sente

Quando é pura e sã;

Como é bom acordar

Saber viver e amar

Vivendo cada manhã.

 

Já fui jovem como vocês

Já vivi cada mês

Já passei pela mocidade;

Festejei muitas alegrias

E em todos esses dias

Eu vivi a minha liberdade.

Vivam em alegria e mansidão

Ensinem o vosso coração

O respeito pela sociedade;

Cumpram com muito rigor

As leis do puro amor

Lutem sempre pela felicidade.

 

Jovens e adolescentes

Fruto das nossas gentes

Vivam a vida com um sorriso;

Com esperança no futuro

Que não seja mais duro

Pois assim é que é preciso.

 

Deixo pois aqui estas linhas

Com palavras muito minhas

Um ensinamento muito eficaz;

Tratem bem o vosso semelhante

E encontrarão num instante

A tão almejada “Paz”.

 

Autor:  João Alegria Rodrigues

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Favoritos

Links

  •  
  • Arquivo

      1. 2024
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2023
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2022
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2021
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2020
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2015
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2014
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2013
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2012
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2011
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2010
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2009
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2008
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2007
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2006
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D