Terça-feira, 8 de Março de 2016
Anedotas

A Bicha Silitária

 

Era um homem, que estava a emagrecer a olhos vistos, e por mais que comesse continuava a emagrecer.

O homem decide então consultar um médico, que lhe diz que este tem a bicha solitária, e que deveria consultar um especialista.

Na rua, à vinda para casa, encontra um amigo ao qual ele fala no problema. O amigo diz-lhe que isso não é problema, e recomendá-lhe um curandeiro que fazia milagres

com esse tipo de coisas.

Para ver se poupava uns cobres, o homem decide consultar esse curandeiro:

-Sr Doutor, eu vinha consultá-lo por causa de um problema com uma bicha solitária.

-Não diga mais nada! Essa é a minha especialidade. Amanhã apareça por cá e traga um pão, um ovo e um martelo.

Um pão, um ovo e um martelo Sr Doutor?

-Sim! Não questione o que eu digo e venha cá amanhã!

O homem lá foi intrigado, mas resolveu voltar com o que o curandeiro tinha pedido.

No dia seguinte:

-Bem Sr Doutor, cá estou e trouxe o que me pediu!

-Optimo! Deite-se na marquesa de cu para o ar!

O homem lá se deitou, e o medico pegou no martelo e enfiou-lhe o pão e o ovo pelo cu acima.

-Volte cá amanha e traga a mesma coisa.

O homem assim fez, e durante um mês repetiu-se a mesma cena!

Após um mês, o curandeiro disse-lhe:

-Volte cá amanhã, mas desta vez não traga o ovo.

No dia seguinte o homem lá estava, desta vez sem o ovo. Deitou-se na marquesa, e o medico meteu-lhe o pão no cu!

O curandeiro, diz ao homem para não se mexer, e levanta o martelo no ar.

Passados uns minutos, a bicha solitária mete a cabeça de fora e diz:

-Então e o ovo?

Puuuuuuum!

Com uma martelada o médico matou a bicha.

publicado por Alegria às 21:28
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.posts recentes

. Curiosidades

. Album de Sabedoria

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

.arquivos

. Setembro 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Dezembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Março 2014

. Janeiro 2010

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.favoritos

. Momento de Poesia

.links
contador de visitas gratis
Contador de Visitas
blogs SAPO
.subscrever feeds