Sábado, 31 de Janeiro de 2015
Anedotas

 

 

Caixa do Correio

 

Num domingo pela manhã, um homem cortava a relva calmamente quando a sua vizinha loira boazona caminhou até à caixa de correio, abriu-a, fechou com força e voltou furiosa para casa. O homem lá continuou a aparar a relva quando, de repente a loiraça voltou. Ela caminhou a bufar até à caixa de correio, abriu, fechou, deu um soco na caixa e voltou para casa com cara de furiosa. Poucos minutos passaram quando ela aparece novamente. Com o andar impaciente, abre a caixa de correio,... bate na caixa, grita e volta para casa a resmungar. O homem, já bastante curioso com a situação, pergunta: - Algum problema ?????? Ao que ela responde: - Problema é pouco!!!!! Aquele fdp do meu computador estúpido não pára de dizer que a minha caixa de correio está cheia!!!

 

Nova versão dos "Lusiadas"

“Canalhíadas"

Canto Primeiro

As sarnas de barões todos inchados,

Eleitos pela plebe lusitana.

Que agora se encontram instalados,

Fazendo o que lhes dá na real gana.

Nos seus poleiros bem engalanados,

Mais do que permite a decência humana,

Olvidam-se do quanto proclamaram,

Em campanhas com que nos enganaram!

 

Canto Segundo

E também as jogadas habilidosas,

Daqueles tais que foram dilatando,

Contas bancárias ignominiosas,

Do Minho ao Algarve tudo devastando,

Guardam para si as coisas valiosas.

Desprezam quem de fome vai chorando!

Gritando levarei, se tiver arte,

Esta falta de vergonha a toda a parte!

 

Canto Terceiro

Falem da crise grega todo o ano!

E das aflições que à Europa deram;

Calem-se aqueles que por engano

Votaram no refugo que elegeram!

Que a mim mete-me nojo o peito ufano

De crápulas que só enriqueceram

Com a prática de trafulhice tanta

Que andarem à solta só me espanta..

Canto Quarto

E vós, ninfas do Coura onde eu nado

Por quem sempre senti carinho ardente

Não me deixeis agora abandonado

E concedei engenho à minha mente,

De modo a que possa, convosco ao lado,

Desmascarar de forma eloquente

Aqueles que já têm no seu gene

A besta horrível do poder perene!  

    

          Luíz Vais Sem Tostões...

 

publicado por Alegria às 15:25
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2015
Anedotas

 

 

     A Virgindade

A rapariga desesperada, na véspera do casamento, por já não ser virgem, consulta a sua prima mais velha que a atende rapidamente:

-Minha querida, na noite de núpcias, coloca um pouquinho de pólvora na 'Periquita'. Quando vocês começarem o movimento, a pólvora aquece e estoira. Quando ele perguntar o motivo do barulho, dizes que foi a tua virgindade que foi embora!

Atendendo às dicas da prima, fez o combinado, mas ela já tinha dado muito, então caprichou na dose. Na hora da transa, houve uma super explosão. O marido, preocupado, perguntou:

- O que foi isso?- Foi minha virgindade que se foi!

- Mas ela volta? - pergunta ele.

- Porquê? - diz ela.

- É que os meus tomates foram junto!!!!

publicado por Alegria às 17:18
link do post | comentar | favorito
|
Provérbios

Provérbios

 

Água corrente, esterco não consente

 

A Água silenciosa é a mais perigosa

 

A Boa árvore conhece-se pelos frutos

 

Beleza sem Bondade, não vale nem metade

 

Boas contas, fazem bons amigos

 

Cada um só goza a paz que o vizinho quer

 

Candelária a rir, inverno para vir,

Se a Candelária chora está o inverno fora

 

 

publicado por Alegria às 16:41
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2015
Anedotas

Eu em Stª. Margarida 2.jpg

 

 Orgulho Português

 

Um General, passa revista a um contingente de tropas em parada internacional

e querendo avaliar o espírito de sacrificio dos militares resolveu fazer o seguinte:

Ao passar em frente a um militar inglês, resolveu picar-lhe o pé com a espada,

mas notando uma leve reação do mesmo, perguntou-lhe?

- Então jovem, porque reagiste tão corajosamente à dor que te provoquei?

- A resposta do soldado muito pronta:

 Porque pertenço ao Real Exército Inglês.

-Passando segudamente por um soldado Português, o General repetiu a mesma

 operação, picando com a espada oa bota do militar portugês.

- Vendo porém que este nem sequer pestanejou, muito intrigado, fez-lhe a

mesma pergunta:

- Então jovem porque reagiste tão corajosamente à dor que provoquei?

- Resposta muito pronta do português:

- Porque pertenço ao "Glorioso Exército Português", calço o 38 e deram-me o 43.

 

publicado por Alegria às 22:05
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2015
Anedotas

 

 

 

Um elefante vê uma cobra pela primeira vez. Muito intrigado pergunta:

- Como é que fazes para te deslocar? Não tens patas!...

- É muito simples - responde a cobra - rastejo, o que me permite avançar.

- Ah... E como é que fazes para te reproduzires? Não tens tomates!...

- É muito simples - responde a cobra já irritada - ponho ovos.

- Ah... E como é que fazes para comer? Não tens mãos nem tromba para levar a comida à boca!...

- Não preciso! Abro a boca assim, bem aberta, e com a minha enorme garganta engulo a minha presa diretamente.

- Ah... Ok! Ok! Então, resumindo. Rastejas, não tens tomates e só tens garganta... És Deputada de que partido?

 

 

       Um Conselho de Burro Era uma vez um rei que queria pescar. Ele chamou o seu meteorologista e pediu-lhe a previsão do tempo para as próximas horas. Este lhe assegurou que não iria chover. A noiva do monarca vivia perto de onde ele iria e colocou sua roupa mais elegante para acompanhá-lo. No caminho, ele encontrou um camponês montando seu burro que viu o rei e disse: "Majestade, é melhor o senhor regressar ao palácio porque vai chover muito". O rei ficou pensativo e respondeu: "Eu tenho um meteorologista, muito bem pago, que me disse o contrário. Vou seguir em frente". E assim fez. Choveu torrencialmente. O rei ficou encharcado e a noiva riu-se dele ao vê-lo naquele estado. Furioso, o rei voltou para o palácio e despediu o meteorologista. Em seguida, convocou o camponês e ofereceu-lhe emprego. O camponês disse: "Senhor, eu não entendo nada disso. Mas, se as orelhas do meu burro ficam caídas, significa que vai chover". Então, o rei contratou o burro. Assim começou o costume de contratar burros para trabalhar junto ao Poder... Desde então, eis a razão de burros ocuparem as posições mais bem pagas em qualquer governo.

 

 

 

publicado por Alegria às 20:39
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2015
Anedotas

No tribunal:

 

O juiz olhou severamente para o réu e perguntou-lhe:
Quantas vezesestyeve preso?
Nove, responde o réu.
Nesse caso dou-lhe  a pena máxima, disse o juiz.
O réu: - Então os clientes habituais não costumam ter desconto?
 
   No tribunal o juiz interroga o réu sobre o seu estado civil:
- Como se chama o réu?
- Pantaleão Procópio, responde o réu,
- É solteiro, casado ou divorciado?
- Casado, responde o réu.
- Com quem? Pergunta o juiz.
- Com uma mulher, resposta pronta do réu.
- Pudera! Já viu alguém casado com um homem? pergunta inocente do juiz.
- Sim, senhor doutor juiz. A minha irmã.
 
 
publicado por Alegria às 14:30
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2015
Adivinhas

 

 
Adivinhas
 
Ó! Que lindo pucarete.
Ó! Que lindo ramalhete
Nem cosido nem assado
Nem comido com colher
Não adivinhas esye Ano
Nem no outro que vier
Sóm se eu te disser. (Solução) - Romã
 
Há muito quem me deseje
e me espere mas, enfim,
Mal eu chego, todos fogem
e até se escondem de mim. (Solução) - A chuva
 
Ó! que lindos amores eu tenho
Ó! que lindos ó! que ingratos;
Andam por dentro das botas
E por fora dos sapatos. (Solução) - Os tornozelos dos pés
 
Se quiser saber as soluções passe o cursor
 a seguir a cada uma
 
publicado por Alegria às 17:04
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
.posts recentes

. Curiosidades

. Album de Sabedoria

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

. Momento de Poesia

.arquivos

. Setembro 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Dezembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Março 2014

. Janeiro 2010

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

.favoritos

. Momento de Poesia

.links
contador de visitas gratis
Contador de Visitas
blogs SAPO
.subscrever feeds